– Cão visita Humano em Coma –

No passado mês, em Itália, um Humano idoso de seu nome Giovanni, sofreu um enfarte durante fazia a caminhada habitual com a sua cadelita Nancy.

A equipa de emergência médica chegou a tempo de ressuscitar o senhor de 73 anos, sem que conseguissem evitar o coma após a chegada ao hospital.

Nancy, que assistiu a tudo e viu seu companheiro de vida ser levado pela ambulância, ficou bastante afectada. No entanto nunca perdeu a esperança e todos os dias ficava à porta do Hospital à espera do retorno do seu Humano, sendo cuidada pela filha deste.

Durante esse período, Deborah (filha de Giovanni) conheceu um novo programa que estava ser desenvolvido no hospital e era permitido que os pacientes fossem visitados por seus animais e Deborah imediatamente planeou a visita de Nancy ao seu pai, sem nunca imaginar o que esse encontro iria despoletar.

Quando entrou no quarto com Nancy e colocou a cadela ao lado de Giovanni na sua cama, provocou em Giovanni uma resposta que não tinha sido nunca observada desde que entrou em coma. Giovanni começou a mexer-e em convulsões suaves, mostrando excitação com a presença de seu amado animal.

Nancy, imediatamente começou a abanar a cauda!

Deborah descreve que a cadela ficou perto de Giovanni lambeu-lhe a cara, e que nesse momento a expressão do seu pai mudou, “como se fosse chorar”. Gosto de pensar que ele dizia algo como – Olá Nancy, agora podemos dizer adeus’”, como se de uma despedida se tratasse.

Infelizmente os médicos não prevêem que Giovanni saia do coma plo que será transferido para uma instalação de cuidados paleatórios. No entanto, Deborah diz que ele parece estar mais em paz desde a visita de Nancy e que esta também mostra sinais de que está mais feliz.

De acordo o médico Valli Calzavara, que coordena as visitas dos animais no hospital, os benefícios destes programas são evidentes em reuniões como a de Nancy e Giovanni. “O programa beneficia tanto os pacientes quanto os animais domésticos, pois o vínculo humano-animal é de amor puro e inseparável”, explicou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *